Apenas no ano de 2018, o câncer de colo de útero matou 300 mil mulheres no mundo. Por isso, a Organização Mundial de Saúde (OMS) lançou este ano uma diretriz que visa eliminar esse câncer até 2030. A meta é reduzir a incidência para quatro em cada 100 mil mulheres. 

No Brasil, o câncer de colo do útero é a terceira neoplasia mais incidente na população feminina. O risco estimado é de 15,38 casos a cada 100 mil mulheres em 2020. 

A OMS estabeleceu três pilares na sua estratégia: prevenção através da vacinação, identificação de lesões pré-cancerosas, e assistência com cuidados paliativos às pacientes com câncer invasivo. 

O HPV é uma infecção sexualmente transmissível e após invadir o organismo feminino, promove alterações no DNA das células do colo do útero, formando os tumores. É por isso que a campanha de vacinação abrange também os meninos na faixa etária de 11 a 14 anos de idade. A camisinha ajuda na prevenção, mas não é 100% segura. 

Ainda sobre a vacina, a OMS estima que é necessário vacinar 90% das meninas até 15 anos de idade até 2030. 

Outra meta é abranger 70% das mulheres até 35 anos na realização de exames preventivos (o Papanicolau) e, com a identificação precoce, tratar 90% dos diagnósticos de lesões pré-câncer ou tumores malignos. 

Fontes: https://www.who.int/news/item/19-08-2020-world-health-assembly-adopts-global-strategy-to-accelerate-cervical-cancer-elimination

https://www.inca.gov.br/