10 dicas valiosas para pacientes em tratamento Oncológico

Sei que quando iniciamos o tratamento existem muitas dúvidas e um novo universo para entender e também aprender. É necessário sair da rotina e parar para cuidar da saúde e estar preparado para a demanda de novas informações também é importante.

Pensando nisso escrevi essas 10 dicas valiosas para pacientes em tratamento Oncológico que podem ajudar bastante. Vamos lá?

1. Especifique seu diagnóstico e tratamento

Traga na consulta sua lista de perguntas por escrito para não esquecer e agilizar seu tempo, faça cópias dos seus exames e organize em uma pasta, aprenda o máximo possível do seu diagnóstico e tratamento.

2. Tenha tempo para escolher seu médico

Especialistas que trabalham em centros dedicados ao tratamento do câncer oferecem acesso a tratamentos inovadores, que muitas vezes ainda estão em estudos clínicos. Tais centros oferecem outros serviços especializados como fisioterapia, nutricionistas, psicólogos, etc.

3. Procure o suporte necessário para falar sobre seu diagnóstico

Levar a notícia do seu diagnóstico para sua família e amigos pode ser tão difícil quanto ouvir pela primeira vez o seu diagnóstico do seu médico. Mesmo depois de comunicar sua família e amigos, pode ser difícil falar abertamente sobre o assunto. Se for possível, peça um agendamento com psicólogo ou assistente social da equipe para discutir seus aspectos emocionais e ter o suporte que você precisa.

4. Peça auxílio para lidar com as questões financeiras, se necessário

Seu hospital ou clínica deve ter um profissional do serviço social, site ou departamento de finanças para ajudá-lo na relação com os convênios de saúde e seguros, bem como alertá-lo para seus direitos. Solicite um agendamento em caso de dúvidas.

5. Tenha uma agenda

A demanda com consultas e exames é intensa. Procure ter uma agenda onde possa ter todos os seus compromissos organizados, bem como telefones importantes.

6. Fale com seu médico sobre como lidar com os parefeitos dos tratamentos

Os tratamentos oncológicos podem apresentar uma grande variedade de parefeitos. Seu médico poderá ajudá-lo a minimizar tais efeitos fornecendo sugestões práticas para cada tipo de tratamento.

7. Tenha uma boa alimentação

O tratamento oncológico pode alterar o paladar (gosto para os alimentos) e seu olfato (cheiro dos alimentos), assim como sua digestão. Alimentos que você costuma gostar podem deixar de ser agradáveis durante o tratamento e paradoxalmente, alimentos que você não costuma gostar, podem passar a ser bem aceitos. Você poderá tolerar melhor refeições em menores volumes e mais frequentes do que 3 refeições diárias com grandes volumes de alimentos. Procure não ganhar peso, aumentando a quantidade de alimentos calóricos e auxilie no combate a doença ingerindo mais verduras, frutas, legumes e grãos. Bebidas alcóolicas não devem ser ingeridas de um modo geral durante o tratamento, mas se você ingerir, não ultrapasse 3 drinks ou doses padrão por semana (500ml de cerveja ou 2 copos de vinho ou 75ml de destilados).

8. Faça exercícios

Exercícios leves durante o tratamento como caminhadas regulares podem ajudar tanto nos efeitos físicos como mentais. Após o término do tratamento, aumentar gradualmente a atividade física pode auxiliar a combater a fadiga e recuperar o tônus muscular. Também melhora a circulação ajudando a combater um efeito cerebral da quimioterapia chamado de “chemobrain” – confusão mental e esquecimento. Atividades adequadas para este momento incluem yoga, tai-chi, hidroginástica, natação. Procure estar fisicamente ativo por pelo menos 30 minutos por dia. Caso tenha dificuldade para escolher o que fazer, peça indicação de um profissional (fisioterapeuta, professor de educação física, instrutor) para seu médico.

9. Cuide da saúde dos seus ossos

Alguns tratamentos podem aumentar o risco de osteoporose. Converse com sua equipe de saúde (médico, nutricionista, fisioterapeuta) solicitando as orientações adequadas de alimentação e eventualmente suplementação de vitamina D e cálcio, bem como atividade física apropriada para manter seus ossos fortes.

10. Tratamento e Trabalho

Algumas pessoas conseguem manter sua atividade profissional durante o tratamento, enquanto outras precisarão reduzir e até suspender as atividades durante o tratamento. Se você parar de trabalhar durante o tratamento e conseguir retornar rapidamente após o término do mesmo, ajudará a manter sua identidade e sua auto-estima, sem considerar a questão financeira. Outras pessoas podem preferir conversar no trabalho uma forma de flexibilizar as atividades durante o tratamento, fazendo pausas menores. O importante é ter paciência e respeitar seus limites.

Até a próxima!

Dra. Alessandra Morelle