Você sabia que o câncer de colo de útero é responsável por mais de 300 mil mortes por ano no mundo, sendo que 85% desse total acontece em países subdesenvolvidos? No Brasil,  representa a terceira neoplasia mais incidente nas mulheres. 

Há duas formas de prevenção: o exame preventivo anual e a vacina contra o HPV. 

O exame conhecido como Papanicolau é simples e rápido. Está disponível na rede pública de saúde, dada sua importância, mas sabe-se que em várias regiões do Brasil a taxa de realização do exame está abaixo da ideal. Atualmente, milhares de mulheres são diagnosticadas todos os anos com câncer de colo uterino em estágios avançados.

Já a vacina, também disponível no SUS, é recomendada para meninas de 9 a 15 anos de idade e para meninos de 11 a 15. Nesses casos, um dos grandes obstáculos é o preconceitos das famílias, já que o HPV é transmitido nas relações sexuais.

No caso do câncer de colo de útero, a melhor ferramenta no combate à doença é a prevenção. No estágio inicial de desenvolvimento não há sintomas. Por isso, não é raro que pacientes procurem por ajuda quando sentem anormalidades. Nesses casos, o tratamento se torna mais agressivo. 

Manter os exames em dia e vacinar os adolescentes é altamente recomendável e necessário.